LODO DE ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ÁGUA E A LEI 12.305/2010: DESAFIO NO GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS

Isadora Yule Queiroz de Oliveira

Resumo


A Lei 12.305/2010 (Política Nacional dos Resíduos Sólidos) dispõe sobre as diretrizes relativas à gestão do lodo de estação de tratamento de água (ETA) - aglomerado de substâncias retiradas da água durante o processo de tratamento. Este trabalho tem como objetivo diagnosticar a gestão e volume do lodo de estação de tratamento de água em Mato Grosso do Sul e realizar análise crítica da destinação do mesmo perante as diretrizes da Lei 12.305/2010. Sendo o lodo um resíduo – e não um rejeito - ele deveria ter tratamento ecologicamente adequado optando a redução, reuso e reciclagem, conforme a Lei. Os dados obtidos indicam a ausência parcial de tratamento do resíduo e o volume é estimado por equações prejudicando, assim, a tomada de decisões quanto ao reaproveitamento e disposição do mesmo. Nenhuma das ETAS é compatível com a Lei 12.305/2010 onde deve ser priorizada a redução, reuso e reciclagem.

Palavras-chave


produção de lodo; quantificação de lodo; lei 12.305/2010.

Texto completo:

50-59

Referências


ASSIS, L. R. Avaliação do impacto em corpos d’água devido ao lançamento de resíduos de uma estação de tratamento de água de Juiz de Fora – MG. 2014. 61 p. Monografia (Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental) –Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora. 2014.

ASSOCIAÇÃO BRASILERIA DE NORMAS TÉCNICAS - ABNT (2004). NBR 10.004: Classificação de resíduos sólidos. ABNT, Rio de Janeiro, 48 p.

BRASIL (2010). Lei Nº 12.305 de 02 de agosto de 2010. Política Nacional de Resíduos Sólidos. Congresso Nacional, Brasília, DF, 2010.

HOPPEN, C.; PORTELLA, K. F.; JOUKOSKI, A.; BARON, O.; FRANCK, R.; SALES, A.; ANDREOLI, C.V; PAULON, V. A. Co-disposição de lodo centrifugado de Estação de Tratamento de Água (ETA) em matriz de concreto: método alternativo de preservação ambiental. Cerâmica, v. 51, n. 318, p. 85-95. Jun. 2005.

OLIVEIRA, I. Y. Q. Diagnóstico da gestão de lodo de estação de tratamento de água em Mato Grosso do Sul. 71 p. Campo Grande: UFMS, 2016.

ONU, Organização das Nações Unidas. Relatório Mundial das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento de Recursos Hídricos – Água para um mundo sustentável- 2015. Disponível em:. Acesso em 17/03/2015.

SILVA, M. V. Desenvolvimento de tijolos com incorporação de cinzas de carvão e lodo provenientes de estação de tratamento de água. 132 p. 2011. Dissertação (Programa de Pós Graduação em Ciências na Área da Tecnologia Nuclear – Materiais – Mestrado) – IPEN/USP, São Paulo, 2011.

TSUTIYA, M. T.; HIRATA, A. Y. Aproveitamento e disposição final de lodos de estações de tratamento de água do estado de São Paulo. In: Anais do Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 21, 2001. João Pessoa – PB. Disponível em: < http://www.bvsde.paho.org/bvsaidis/caliagua/brasil/i-025.pdf >. Acesso em: 23 abr. 2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Faculdade de Tecnologia e Ciências, FTC.