A importância do líder emocionalmente inteligente para as organizações contemporâneas

Luciano Sousa de Castro

Resumo


O presente trabalho tem como objetivo identificar as características que qualificam um líder emocionalmente inteligente. Para alcançar tal objetivo a problemática da pesquisa consistiu em apresentar as contribuições que a inteligência emocional pode oferecer para o líder na realização de suas atividades corporativas. A metodologia utilizada para elaboração desse trabalho foi a revisão de literatura acerca do assunto, onde se buscou embasamento teórico de autores conceituados na área da liderança e da inteligência emocional. Os resultados desta pesquisa evidenciam que liderar com inteligência emocional e de suma importância para o líder no atual cenário corporativo, uma vez que oferece subsídios essenciais na condução dos processos voltados para gestão de pessoas; auxiliam na administração das emoções e possibilita que os conflitos sejam encarados de uma forma mais coerente.  Neste trabalho foram apresentadas também algumas das maiores dificuldades que o líder encontra na gestão de sua equipe no que tange o comportamento das pessoas, mostrando que através de uma postura emocionalmente inteligente é possível resolver ou administrar os problemas de uma forma mais equilibrada. O estudo da inteligência emocional apresenta características muito interessantes e que certamente são importantes para o sucesso organizacional. É importante registrar que por serem constituídas basicamente de pessoas, as organizações precisam dar atenção especial ao gerenciamento desse recurso uma vez certamente poderá auxiliá-la em seu crescimento. 


Palavras-chave


Liderança. Emoção. Inteligência Emocional.

Referências


Para Vizeu (2011) a crescente importância do tema da liderança na área de organizações pode ser medida pela força com que esse assunto se apresenta tanto na literatura acadêmica quanto naquela endereçada ao público executivo.

De acordo com Fiorelli (2007) a liderança carrega um forte componente emocional, estabelecendo um elo entre líder e liderado. Essa afirmação é coerente quando percebe-se que o líder exerce sua influência de forma ressonante na equipe. Essa ressonância pode inclusive ser transmitida pela alegria.

As emoções desempenham um papel importante no seu local de trabalho. Da raiva à euforia, da frustração ao contentamento, todos os dias no escritório você se defronta com emoções - suas e alheias. O truque é usar suas emoções de maneira inteligente – o que vem a ser, simplesmente, aquilo que definimos por inteligência emocional: fazer intencionalmente com que suas emoções trabalhem em seu benefício, usando-as para ajudar-se a orientar seu comportamento e seu raciocínio de maneira a obter melhores resultados. (WEISINGER, 1997).

Para Maximiano (2002), liderança é a realização de metas por meio da direção dos colaboradores. A pessoa que comanda com sucesso seus colaboradores para alcançar finalidades especificas é líder. Um grande líder tem essa capacidade dia após dia, ano após ano e em grandes variedades de situações.

Para Goleman et al. (2002), a capacidade do líder de administrar e direcionar tais sentimentos de modo a ajudar o grupo a cumprir suas metas depende de seu nível de inteligência emocional (IE). A ressonância ocorre naturalmente para os líderes inteligentes emocionalmente. Sua paixão e sua energia vigorosa ressoa por toda equipe.

Segundo Maximiano (2007) os líderes afetam profundamente as emoções de seus seguidores, encorajando-os e dando-lhes inspiração para que eles vejam os problemas de maneira diferente, dêem o máximo de si e apresentem novas ideias.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Faculdade de Tecnologia e Ciências, FTC.