A motivação em foco: uma revisão de literatura acerca das teorias motivacionais de Maslow e Herzberg, suas semelhanças, diferenças e contribuições para o administrador moderno.

Luciano Sousa de Castro, Gerusa Santana de Castro

Resumo


O presente trabalho aborda um dos temas mais interessantes e fascinantes no campo da administração, a motivação. Através da apresentação dos estudos sobre motivação desenvolvidos por Abraham Maslow e sua Teoria da Hierarquia das Necessidades e de Frederick Herzberg e sua Teoria de Dois Fatores, será apresentada as suas semelhanças e diferenças. Essa comparação visa mostrar ao estudioso acerca do assunto como dois dos mais tradicionais autores acerca do tema da motivação compreendiam os processos motivacionais e sua relevância para o contexto organizacional. Dessa forma, esse artigo científico tem bastante aplicabilidade para administradores de empresas, gestores, bem como para estudantes e pessoas interessadas nas peculiaridades que envolvem a motivação do indivíduo, mais especificamente no ambiente de trabalho. Por ser um tema atual e amplamente debatido, o presente estudo pode contribuir ainda para formação de um senso crítico acerca da motivação, pois oferece a sociedade uma visão acerca de duas das mais debatidas teorias relacionadas aos fatores motivacionais. Esse trabalho acadêmico também pode contribuir para o desenvolvimento de novos estudos acerca do comportamento humano e da motivação e dessa forma disseminar ainda mais o conhecimento científico tão importante para formação de uma sociedade próspera e que busca constantemente seu desenvolvimento. Vale ressaltar que para construção dessa pesquisa acadêmica foram utilizados dados secundários, através da utilização de livros e publicações de importantes autores dos campos da administração e também da psicologia, o que fornece credibilidade ao seu conteúdo. A construção de figuras também foi utilizada nesse artigo visando oferecer uma identidade visual sobre a abordagem apresentada. 


Palavras-chave


Motivação; comportamento organizacional; organização

Texto completo:

PDF

Referências


Todos os seres humanos preferem trabalho com significado a trabalho sem significado. Isto é o mesmo que enfatizar a grande necessidade humana de um sistema de valores, um sistema de compreensão do mundo e de dele tomar ciência. (MASLOW, 2000).

Kwasnicka (2007), diz que Maslow propôs que a teoria motivacional perfeita deverá presumir que as pessoas estão em um estado motivacional permanente, mas a natureza da motivação pode ser diferente de grupo para grupo ou de pessoa para pessoa, em determinadas situações.

É imprescindível que se conheça o maior número possível de explicações para que se tenham meios de compreender o comportamento humano dentro de uma gama maior de circunstâncias de vida. Isto quer dizer que a motivação enquanto faceta típica dos comportamentos individuais precisa ser examinada da forma mais ampla possível, evitando pretender que um só tipo de explicação esgote a sua própria riqueza. (BERGAMINI, 2013).

Segundo Bowditch e Buono (2011), uma das principais questões no entendimento da motivação enfoca as diversas variáveis que emergizam o comportamento humano.

Para Chiavenato (2014), o conhecimento do mecanismo de ação das necessidades humana é fundamental para condução das pessoas é equipe de trabalho, no sentido de evitar frustrações e de encaminhar soluções positivas para alcance dos objetivos individuais. O gerenciamento de pessoas precisa levar em conta todos os aspectos relacionados a motivação humana.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Faculdade de Tecnologia e Ciências, FTC.