PREVALÊNCIA DE COINFECÇÕES EM PACIENTES SOROPOSITIVOS PARA VÍRUS DA IMUNODEFICIÊNCIA HUMANA E COM HISTOPLASMOSE INTERNADOS EM UM HOSPITAL DE REFERENCIA DE SALVADOR, BAHIA

Rumy Katayose de Almeida, Erica Gomes dos Santos, Bruno Tourinho Argôlo Araújo, Iasmin Cardoso Ledo, Isadora Serra Reis, Fernando Sérgio da Silva Badaró

Resumo


Desde a década de 80, quando o vírus da imunodeficiência humana surgiu, várias infecções oportunistas começaram a tornar-se cada vez mais frequentes, dentre elas o Histoplasma capsulatum, responsável por uma infecção sistêmica causadora da Histoplasmose. Com o objetivo de analisar as principais coinfecções encontradas nessa população, foi realizado esse estudo de corte observacional transversal, onde foram analisados todos os prontuários do ano de 2014 de pacientes soropositivos para HIV e acometidos com histoplasmose que foram atendidos em um hospital de referência de Salvador, Bahia. Foram relatados 33 casos de histoplasmose, onde desses 12,1% foram de Histoplasmose Pulmonar Aguda, 48,4% de Histoplasmose Disseminada e 39,3% em que não se teve classificação encontrada no prontuário. Casos de Histoplasmose Assintomática e Pulmonar Crônica não foram encontrados. Quanto a aspectos sócio-demográficos, a maioria dos casos era do sexo masculino (81,8%), proveniente da capital (54,4%), solteiro (84,8%) e na faixa etária entre 20 e 40 anos (48,4%). Nos casos de Histoplasmose Disseminada (HD) as infecções oportunistas majoritariamente encontradas foram: Candidíase (24,2%), Toxoplasmose (15,1%), Pneumocistose (6%) e Criptococose (6%). Já nos casos de Histoplasmose Pulmonar Aguda foram Toxoplasmose e Sífilis, com 3% cada. Um perfil semelhante ao encontrado no estudo foi verificado na literatura cientifica destacando o grande comprometimento imunitário encontrado por esse perfil de pacientes. Dificuldades foram, contudo, encontradas no estudo devido ao substancial número de pacientes em que não se foi possível obter a classificação quanto ao tipo de histoplasmose.

Palavras-chave


Histoplasmose; Sorodiagnóstico da AIDS; Coinfecção

Texto completo:

48-54

Referências


CHANG, MR; TAIRA, CL.; PANIAGO, AMM; TAIRA, CL; CUNHA, RV; WANKE, B. Study of 30 cases of histoplasmosis observed in the Mato Grosso do Sul State, Brazil. Rev. Inst. Med. trop. S. Paulo, vol.49, pp. 37-39, 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0036-46652007000100007&script=sci_arttext

DAMASCENO, LS. Morbimortalidade e sobrevida após o primeiro evento de histoplasmose disseminada em pacientes com aids atendidos em unidades de referência de Fortaleza/Ceará. 2011. 108 f. Dissertação (Mestrado em Medicina) – Departamento de Saúde Comunitária, Universidade Federal do Ceará, Ceará.

FERREIRA, MS; BORGES, AS. Histoplasmose. Rev. Soc. Bras. Med. Trop., vol.42, n.2, pp. 192-198, 2009. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0037-86822009000200020&script=sci_arttext

LAZZARINI-DE-OLIVEIRA, LC; ARANTES, AA.; CAIUBY, MJM. Utilidade da investigação rotineira de infecção fúngica pela broncoscopia em pacientes infectados ou não pelo HIV em um hospital geral, referência para SIDA. Rev. Soc. Bras. Med. Trop., vol.32, pp. 255-261, 1999. Disponivel: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0037-86821999000300006&script=sci_abstract&tlng=pt

OLIVEIRA, SB; MERCHAN-HAMANN, E; AMORIM, LDAF. HIV/AIDS coinfection with the hepatitis B and C viruses in Brazil, Cad. Saúde Pública, vol.30, n.2, pp. 433-438, 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2014000200433.

SEVERO, LC; OLIVEIRA, FM; IRION, K; PORTO, NS; LONDERO, AT. Histoplasmosis in Rio Grande do Sul, Brazil: a 21-year experience. Rev. Inst. Med. trop. S. Paulo, vol. 43, n.4, pp. 183-187, 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0036-46652001000400001

UNIS, G; OLIVEIRA, FM; SEVERO, LC. Histoplasmose disseminada no Rio Grande do Sul. Rev. Soc. Bras. Med. Trop., vol.37, n.6, pp. 463-468, 2004. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0037-86822004000600007&script=sci_abstract&tlng=es


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Faculdade de tecnologia e Ciências, FTC.