PADRÃO ALIMENTAR, COMPULSÃO ALIMENTAR E SATISFAÇÃO COM A IMAGEM CORPORAL EM UNIVERSITÁRIAS

Isis Bastos Santos Marques, Adriana da Silva Miranda, Renata Ferreira Santana, Elba Vieira Dutra, Jéssica Martins da Silva

Resumo


Resultante do aumento da obesidade, a insatisfação corporal pode ser identificada em grande parte da população. Entre universitários, tem-se identificado estilo de vida associado ao aparecimento das doenças crônicas não transmissíveis. Dependendo do grau, essa insatisfação pode afetar aspectos da vida do indivíduo, no comportamento alimentar, autoestima e desempenho psicossocial, físico, cognitivo e profissional. O trabalho objetivou avaliar o padrão alimentar dos estudantes do Curso de Nutrição do primeiro ao oitavo semestre e determinar o hábito e compulsão alimentar. O presente estudo foi realizado em uma Instituição de Ensino Superior Privada localizada na Cidade de Vitória da Conquista, Bahia, classificou-se de acordo com seus objetivos como descritivo, quantitativa e campo. Para coleta de dados foi utilizado instrumento que contemplava informações sobre situação social e econômica, antropométrica, testes Instrumento Identificação de Compulsão Alimentar, Escala de Compulsão Alimentar Periódica – ECAP, Figura da Silhueta Corpórea e o Questionário de Frequência Alimentar Simplificado e Teste: Como está a sua alimentação. Em relação ao estado nutricional a maioria das pesquisadas 74% estavam eutróficas, 87,97% não possuíam compulsão alimentar, 79,62% estavam insatisfeitos com a imagem corporal. Com relação à frequência alimentar de gordura foram de 57%, no consumo de fibras foi verificado que 89% proporcionaram consumo inadequado, 74,07% das encontraram-se com baixa ingestão de líquidos e prática de atividade física. Os resultados encontrados no presente estudo são bastante preocupantes, reforçando a necessidade de se investir preventivamente na educação nutricional dessa população, por meio de táticas educativas com ênfase na adoção de alimentação e um estilo de vida saudável.


Palavras-chave


Transtorno Alimentar. Percepção Corporal. Acadêmicas.

Texto completo:

126-137

Referências


ALVES, D. et al. Cultura e imagem corporal. Motricidade, n.1, p. 1-20, 2009.

BILLODRE, B. N. et al. Prevalência e motivação de uso de laxantes entre universitárias do curso de nutrição do Centro Universitário Metodista de Porto Alegre/RS. Ciência em Movimento, n. 30, p. 35-43, 2013.

BOSI, M. M. et al. Autopercepção da imagem corporal entre estudantes de nutrição. Jornal Brasileiro de Psiquiatria, n.2, p.108-113, 2006.

BRASIL. Conselho Nacional da Saúde. Resolução Nº 466. Diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. 2012.

BRASIL. Política Nacional Alimentação e Nutrição (PNAN). Dez passos para uma alimentação saudável. 2014.

CHIMOFF, H.; SIMMS, J. Dossiê: Fibras Alimentares, Brasil 2008.

FACHIN, O. Fundamentos de Metodologia. 5°. ed. São Paulo: Saraiva, 2006.

FEITOSA, E. P. S. et al. Hábitos alimentares de estudantes de uma Universidade Pública no Nordeste, Brasil. Alimentação e Nutrição, n. 2, p. 225-230, 2010.

FERNANDES, C. A. M. et al. Fatores de risco para o desenvolvimento de transtornos alimentares: um estudo em universitárias de uma instituição de ensino particular. Arquivo de Ciências Saúde Unipar, n.1, p. 33-38, 2007.

FRANÇA, G. V. A. Compulsão alimentar em adultos: um estudo epidemiológico de base populacional em Pelotas - RS. 114 p. 2010. Dissertação (Mestrado). Departamento de Medicina Social, Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia, Universidade Federal de Pelotas, Rio Grande do Sul, 2010.

FRANCHI, K. M. B.; JUNIOR, R. M. M. Atividade Física: Uma necessidade para a boa saúde na terceira idade. Revista Brasileira em Promoção da Saúde, n. 3, p.152-156, 2005.

FREITAS, S. et al. Instrumentos para a avaliação dos transtornos alimentares. Revista Brasileira de Psiquiatria, n.3, p. 34-8, 2002.

GARCIA, C. A. et al. Comportamento alimentar e imagem corporal entre estudantes de nutrição de uma universidade pública de Porto Alegre – RS. Revista HCPA, p. 219-224, 2010.

GIL, A. C. Como Elaborar Projetos de Pesquisa. 4° ed. São Paulo: Atlas, 2007.

KIRSTEN, V. R. et al. Transtornos alimentares em alunas de nutrição do Rio Grande do Sul. Revista de Nutrição, n.2, p. 219-227, 2009.

LAUS, M. F. et al. Diferenças na percepção da imagem corporal, no comportamento alimentar e no estado nutricional de universitárias das áreas de saúde e humanas. Revista Psiquiátrica, n. 3, p.192-196, 2009.

MAIHARA, V. A. et al. Avaliação Nutricional de Dietas de Trabalhadores em Relação a Proteínas, Lipídeos, Carboidratos. Fibras Alimentares e Vitaminas. Ciências e Tecnologia dos Alimentos, n3, p. 672-677, 2006.

MARIATH A. B. et al. Obesidade e fatores de risco para o desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis entre usuários de unidade de alimentação e nutrição. Caderno de Saúde Pública, n.4, p.897-905, 2007.

MARTINS M. B. et al. Propriedades dos ácidos graxos poliinsaturados – Omega 3 obtidos de óleo de peixe e óleo de linhaça. Revista Instituto Ciências Saúde, n.2, p.153-6, 2008.

MELLO, M. T. et al. Levantamento epidemiológico da prática de atividade física na cidade de São Paulo. Revista Brasileira Medicina Esporte, n 4, p. 119-124, 2000.

MELLO, V.; LAAKSONEN, D. Fibras na dieta: tendências atuais e benefícios à saúde na síndrome metabólica e no diabetes melito tipo 2. Arquivo Brasileiro de Endocrinologia e Metabolismo, n.5, p. 509-518, 2009.

MIRA, G. S.; GRAF, H; CÂNDIDO, L. M. B. Dossie: Fibras Alimentares. v. 45, n. 1, 2009.

MONTEIRO, M. R. P. et al. Hábito e consumo alimentar de estudantes do sexo feminino dos cursos de Nutrição e de Enfermagem de uma universidade pública brasileira. Revista APS, n. 3, p. 271-277, 2009.

NACIF, M.; VIEBIG, R. F. Avaliação antropométrica nos ciclos da vida: uma visão prática. São Paulo: Editora Metha, 2007.

PETRIBU, M. M. V. et al. Estado nutricional, consumo alimentar e risco cardiovascular: um estudo em universitários. Revista de Nutrição, n. 6, p.837-846, 2009.

QUAIOTI, T. C. B. et al. Hábitos alimentares de alunos do 2 e 8 termos do curso de nutrição da universidade do sagrado coração. Bauru, v.18, n.1, p.107-122, 1999.

QUEIRÓZ, A. R. et al. Avaliação do consumo alimentar pela internet por meio de inquérito de frequência dietética simplificado. Revista Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição, n. 1, p. 11-22, 2007.

RIBEIRO, C. D. Avaliação do consumo de gordura saturada e sódio entre acadêmicos da área da saúde de uma universidade de Guarupava – PR. 27p, Trabalho de Conclusão de Curso, Departamento de Nutrição, da Universidade Estadual do Centro-Oeste, 2010.

RUIZ, J. À. Metodologia Científica. 5 edição. São Paulo: Atlas, 2002.

SALDEIRA, C.; GRAVENA, A. A. F. Prevalência de sintomas de bulimia nervosa, insatisfação da imagem corporal e estado nutricional em acadêmicas de nutrição. Revista Saúde e Pesquisa, n. 1, p. 13-20, 2013.

SANTINI, A. P.; KIRSTEN, V. R. Relação entre o perfil nutricional e a imagem corporal de escolares e adolescentes matriculados em escolas do meio rural da cidade de Santa Maria, RS. Revista da AMRIGS, n.1, p. 32-37, 2012.

SANTOS R. D. et al. Sociedade Brasileira de Cardiologia. I Diretriz sobre o consumo de Gorduras e Saúde Cardiovascular. Arquivo Brasileiro de Cardiologia V. 100, N. 1, Suplemento 3, jan. 2013.

SECCHI, K. et al. Percepção da Imagem Corporal e Representações Sociais do Corpo. Psicologia: Teoria e Pesquisa, n. 2, p. 229-236, 2009.

SERAFIM, A. L. et al. Importância da água no organismo humano. jan./jun. 2004.

SICHIREI, R. et al. Recomendações de Alimentação e Nutrição Saudável para a População Brasileira. Arquivo Brasileiro de Endocrinologia e Metabolismo, n. 3, p. 227-232, 2000.

SILVA, J. D. J. et al. Influência do estado nutricional no risco para transtornos alimentares em estudantes de nutrição. Ciência & Saúde Coletiva, n.12, p.3399-3406, 2012.

SOAR, C. et al. Consumo alimentar e atividade física de estudantes universitários da área de saúde. Revista Univap, n. 31, p.41-47, 2012.

SOARES, L. M. et al. Presença de transtornos alimentares em universitárias dos cursos de nutrição, educação física e psicologia. Omnia Saúde, n.1, p. 1-13, 2009.

SOUZA, E. B. Transição nutricional no Brasil: análise dos principais fatores. Cadernos UniFOA, n. 13, p. 49-53, 2010.

VITOLO, M. R. et al. Prevalência de compulsão alimentar entre universitárias de diferentes áreas de estudo. Revista Psiquiátrica, n.1, p.20-26, 2006.

ZENITH, A. R. et al. Avaliação da percepção e satisfação do programa academia da cidade de Belo Horizonte – Minas Gerais. E-Scientia, n.1, p. 09-17, 2012.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Faculdade de tecnologia e Ciências, FTC.