Avaliação do Teor e composição do óleo de três espécies nativas de Jatropha (EUPHORBIACEAE): fonte alternativa para produção de Bioenergia biodiesel

Edilene Oliveira dos Santos, Edlene Oliveira Santos, Fábio Macedo Nunes, Maise Silva

Resumo


O estudo analisou o teor e composição do óleo de três espécies nativas do gênero Jatropha (J. ribifolia, J. molissima e J. mutabilis). Para extração do óleo, foi obtido 1Kg de fruto de cada uma das espécies na estação Biológica de Canudos, Bahia-Brasil, em novembro de 2013. As exsicatas foram depositadas no Herbário da Faculdade de Tecnologia e Ciências, Salvador-Bahia (número 321, 322 e 323 da coleção). Para extração do óleo foram utilizadas 40g de sementes previamente secas em estufa que, depois de maceradas, foram submetidas ao sistema soxhlet, com 150mL de hexano por quatro horas. Este procedimento foi repetido cinco vezes para cada uma das espécies vegetais. A composição química do óleo foi obtida através da reação de transesterificação por metóxido de sódio (MeONa) seguida de BF3. A identificação dos compostos químicos de cada espécie de Jatropha foi realizada por cromatografia gasosa acoplada a espectrometria de massa. Jatropha molissima e J. ribifolia apresentaram teor de óleo esterificado superior 40% enquanto J. mutabilis apresentou rendimento do óleo esterificado igual a 58,4%.  A análise quali-quantitativa mostrou 29 compostos químicos conhecidos. O n-hexanal esteve presente nas amostras das três espécies de Jatropha. As plantas analisadas também são excelentes candidatas ao registro nacional de cultivares do Programa Nacional de Bioenergia. 


Palavras-chave


Biocombustível, Extrato Vegetal, Oleaginosa, Química, Euphorbiaceae.

Texto completo:

299-300

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Faculdade de tecnologia e Ciências, FTC.