RELATOS DE EXPERIÊNCIAS COM A HUMANIZAÇÃO EM LOCAIS DE ACOLHIMENTO

Luan Da Silva Pinheiro, Raiza de Oliveira Rocha, Glauber Carlos Texeira, Viviane Oliveira, Rosalina Guedes Donato Santos, Isis Helena Araújo Vergne, Luciene Lessa

Resumo


A humanização em saúde pode ser percebida como um instrumento para a mudança nos padrões de atenção e gestão, com enfoque, sobretudo nas necessidades dos cidadãos. O conceito de humanização, na perspectiva dos profissionais de saúde, encontra-se extremamente enraizado a valores sentimentais e principalmente a respeito, a empatia na ação de cuidar. A metodologia utilizada trata-se de uma pesquisa descritiva com abordagem qualitativa do tipo relato de experiência. A compreensão desta vivência ocorreu em três locais de acolhimento. Este estudo tem como principal objetivo constatar a importância da humanização para os profissionais da área de saúde e compreender o sentimento dessas pessoas que utilizam esses locais de acolhimento, assim como, os sentimentos dos alunos que participaram das visitas. Humanizar a saúde também significa acreditar que os indivíduos vão sofrer mudanças positivas, tornando-se então, profissionais mais capacitados para melhorar o sistema de saúde, exercendo uma assistência mais humanizada.


Palavras-chave


Relatos de experiências, humanização, locais de acolhimento, asilo, orfanato, maternidade, parto humanizado.

Texto completo:

181-191

Referências


ANDRADE M.A.C et al., Humanização da saúde em um serviço de emergência de um hospital público: comparação sobre representações sociais dos profissionais antes e após a capacitação. Ciência & Saúde Coletiva, v.16, p.1115-1124, 2011.

ARAÚJO M. A. S. et al, Atenção básica à saúde do idoso no Brasil: limitações e desafios; Geriatria & Gerontologia. Goiás, 2008.

BACKES D.S, et al. A humanização hospitalar como expressão da ética. Revista Latino-americana Enfermagem. v.14, p.132-5, janeiro-fevereiro 2006.

BACKES, D. S. et al., A construção de um processo interdisciplinar de humanização à luz de Freire. Texto & contexto enfermagem; v. 14, n. 3, p. 427-434, jun-set. 2005.

BARBOSA. et al., Política Nacional de Humanização e formação dos profissionais de saúde: revisão integrativa. Revista brasileira enfermagem. v.66, n.1, Brasília Jan./Feb. 2013

BERGAN C. et al., Humanização Nos Espaços Hospitalares Pediátricos: A Qualidade Do Espaço Construído E Sua Influência Na Recuperação Da Criança Hospitalizada. ANAIS DO I CONGRESSO NACIONAL DA ABDEH – IV SEMINÁRIO DE ENGENHARIA CLÍNICA – 2004.

BRASIL. Ministério da Saúde. Agenda De Compromissos Para A Saúde Integral Da Criança E Redução Da Mortalidade Infantil. Ministério da Saúde; Brasília, 2004.

DUARTE, M.L.C., NORO, A. Humanização: uma leitura a partir da compreensão dos profissionais da enfermagem. Revista Gaúcha Enfermagem, v.31, p.685-92. Porto Alegre (RS), dez 2010.

GARCIA, A. V. et al., O grupo de trabalho de humanização e a humanização da assistência hospitalar: percepção de usuários, profissionais e gestores. Physis: Revista de Saúde Coletiva, v. 20, n. 3, p. 811-834, Rio de janeiro, abr. 2010.

GOULART, B. N. G.; CHIARI, B. M. Humanização das práticas do profissional de saúde: contribuições para reflexão. Physis: Revista de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v.15, n.1, p. 255-268, 2010.

MABUCHI, A. S.; FUSTINONI, S. M. O significado dado pelo profissional de saúde para trabalho de parto e parto humanizado. Acta Paulista de Enfermagem, v. 21, n. 3, p. 420-426, São Paulo, 2008.

MONGIOVI V.G, et al., Reflexões conceituais sobre humanização da saúde: concepção de enfermeiros de Unidades de Terapia Intensiva. Revista Brasileira Enfermagem, v.67, p. 306-11, mar-abr, 2014.

MOURA, M. L. J. S. et al. A humanização e a assistência de enfermagem ao parto normal. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 60, n. 4, p. 452 - 455, Brasília, 2007.

PARADA, C. M. G. L.; TONETE, V. L. P. O cuidado em saúde no ciclo gravídico - puerperal sob a perspectiva de usuárias de serviços públicos. Interface –Comunicação, Saúde e Educação, v. 12, n. 24, p. 35-46, São Paulo, 2008.

PARAHYBA, M. I., SIMÕES, C. C. S. A prevalência de incapacidade funcional em idosos no Brasil. Ciência & Saúde Coletiva. Rio de Janeiro, v. 11, n. 4, p. 967-974, 2006.

RIO GRANDE DO SUL. Secretaria da saúde. Manual da Humanização. 2005

SILVA I.D, SILVEIRA M.F.A. A humanização e a formação do profissional em fisioterapia.Ciência & Saúde Coletiva, v.16, p.1535-1546, 2011.

SILVA I.D., SILVEIRA MFA. A humanização e a formação do profissional em fisioterapia.Ciência & Saúde Coletiva, v.16, p1535-1546, 2011.

SILVA, C.V. O Cuidar Em Saúde Da Criança: Um Ato Humanizado Do Cuidado. Revista Sociedade Brasileira Enfermagem Pediátrica, v.5, n.1, p.5-8. São Paulo, julho 2005.

SILVIA, M. A., et al., Humanization in medical clinic: regarding user – health professional. Revista Rede de cuidados em saúde, v.9, n.1, 2015.

TEIXEIRA, K. C. Humanização do parto. IX Congresso Nacional de Educação. III Congresso Sul Brasileiro de Psicopedagogia, Paraná, 2009.

VEIGA, N. et al., Humanização E Cuidado Em Saúde Infantil: Uma Revisão Sistemática Da Literatura. REME - Revista Mineira Enfermagem v.13, n.3, p.429-434, Jul./Set., 2009.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Faculdade de tecnologia e Ciências, FTC.